Conversas Alheias

Charles estava desarrumado, com barba mal feita, cabelo grande e bem bagunçado. Chegou à sala com o olhar perdido, vestia uma calça bem folgada apenas, estava com os pés descalços e seu rosto estava inchado. À sua espera, sentado em uma das poltronas estava um outro garoto mais ou menos da sua idade, Kaio trajava uma bermuda jeans comum com uma camisa qualquer mas aparentava estar bem arrumado. Escorando seus braços em sua perna, Kaio olhou para o seu amigo com muita preocupação. Charles retornou o olhar e ali parou por um tempo, houve um suspiro e então o Kaio  começou:

– Senta aqui que hoje eu quero te falar.

Charles, torcendo os lábios e balançando a cabeça como se não tivesse outro jeito, foi e sentou no sofá ao lado de seu amigo. Kaio pegou em sua mão e continuou:

– Não tem mistério não, É só o seu coração que não te deixa amar.

Charles largou a mão do amigo e se jogou no encosto do sofá

– Você Precisa REAGIR!!! – falou Kaio com firmeza enquanto o rapaz, recostado no sofá ficara ainda mais desanimado  – Não se entregar assim como quem nada quer – continuou Kaio que dessa vez buscou o olhar de Charles pra continuar sua falatória -NÃO HÁ MULHER, irmão, que goste dessa vida, ELA NÃO QUER VIVER AS COISAS POR VOCÊ. Me diz cadê você AÍ?- 

Charles respondeu com a voz fraca

– E aí? E aí não se quer um par pra divir- Suspirou sem nem olhar para o seu amigo, se dispôs a levantar do sofá mais acabado que antes, Porém antes que o conseguisse Kaio ergueu novamente a voz, com brandura:

– SENTA AQUI, espera que eu não terminei! –Charles balançou a cabeça, riu ironicamente e olhou para o amigo que tornou a falar – Pra onde é que você foi que eu não te vejo mais?

Dessa vez Charles tomou coragem pra responder ,firmou seu timbre e falou como que se rendesse e tentasse dar um ponto final naquele diálogo que para ele não fazia mais sentido 

– Não há ninguém capaz de ser isso que você quer: VENCER A LUTA VÃ E SER O CAMPEÃO!- bufou desviando o olhar para o nada. Continuou, desta vez com a voz fraca – Pois, se é o no ‘não’ que se descobre de verdade. O que te sobra além das casuais? – 

Kaio amigavelmente levantou-se da poltrona, ficou a frente do amigo ergueu os braços, Charles com os olhos marejados levantou, abracou-o. Kaio pôs as mãos em sua face, olhou firme nos olhos de Charles e concluiu: 

-Me diz se assim está em paz? ACHANDO QUE SOFRER É AMAR DEMAIS.” 

E então ficaram lá por um tempo, um sofrendo e o outro consolando, mas ambos, inclusive eu pensando sobre o amor e sobre a falta dele.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s