Eu não dei certo

Oi Mãe!
Tudo bem? então. Estou escrevendo essa carta porque eu cheguei a conclusão que não dei certo. Queria te agradecer e te pedir desculpa.

Te agradecer por tudo. Por ter me dado o melhor. Por ter se esforçado comigo, ficado noites acordada, ter gastado tempo conversando comigo, me mostrando da melhor maneira como é a vida, que eu tenho infinitas possibilidades. Obrigada por ter me incentivado e ao mesmo tempo me colocado no eixo. Quero te agradecer, do fundo do meu coração, por ter sido sincera comigo esse tempo me mostrando como as coisas aconteceram com você e os passos que eu deveria seguir para poder não cair nos teus erros e tentar ser melhor: Vencer na Vida!

Me desculpa, mas eu não consegui. Estou aqui em plenos 23 anos, (irei fazer 24 esse ano e não consigo acreditar! )E eu não sei em que ponto que eu comecei a errar, mas o fato é que cheguei aqui e tudo, TU-DO o que eu tinha planejado pra mim não aconteceu. Algumas coisas não foram exatamente um erro. Mas eu estou em panico. Me sinto velha, cansada, perdida. Eu sei que tenho muito pra fazer ainda, mas não consigo ver o inicio. Quando ouço as suas e as sugestões das outras pessoas de como eu poderia começar, eu não consigo ver o fim da linha. É tudo muito torto. Não consigo ser autentica. Fico pensando se o erro esta em nem sempre  as coisas ficarem concretas em minha mente. Por isso me torturo por horas e horas tentando encaixar toda uma infinidade de caminhos em algo mais palpável. São tantas possibilidades. E no meio de tudo isso eu me vejo aqui, aos 23 anos, sem nada. Sem uma diploma. Sem um currículo. Sem uma carreira. Sem emprego. Sem conseguir gostar de alguma coisa. Sem conseguir gostar de mim. Até a meu canto perdeu o sentido. Só consigo chegar a essa conclusão: Não dei certo.

Virei um monte de coisas pela metade. Um projeto promissor mas que não se aplica. Pela centésima vez eu estou aqui varrendo o mesmo chão de terra pra tentar encontrar algo que valha a pena. As vezes sou bem criativa (isso é uma qualidade até). Pego um tanto de barro com as mãos molho com meu próprio cuspe e consigo moldar umas esculturas bem interessantes; me distraio com elas um pouco mas quando olho pra trás e olho pra frente, me dá um frio na barriga, uma ansiedade, olho pra escultura e penso pra que ela serve, se ela vale a pena de verdade. Então a deixo cair de minhas mãos se dissolvendo em mil pedaços e torno a varrer terra.

Sou nova, e estou bem cansada. E até isso é prova de que eu infelizmente não dei certo. Deito a noite e apesar das milhões de promessas pra amanhã, eu que tanto custei a adormecer quando o faço, não quero mais acordar. Os sonhos sempre me consolam, eles parecem me compreender, não varro terra lá. Lá eu sou alguém, e sou muitas pessoas.
Mas calma! sei que isso soou errado isso. Não quero morrer.
Essa carta não foi uma despedida.
Foi um desabafo.

De qualquer maneira, Dando certo ou não,
Eu te amo! E sou eternamente grata.

Raisa.

https://maisumanormal.wordpress.com/2016/01/16/projeto-16-on-16/
AQUI
Anúncios

4 comentários sobre “Eu não dei certo

  1. Meninaaa, quase chorei com seu texto.
    É foda quando nos sentimos assim, mas o que posso te falar, é que cada pessoa tem seu destino. Uma hora você vai se acertar.
    Invista em coisas que você goste bastante, que você faz com facilidade, como por exemplo a música e a escrita.
    Tenho certeza que nesses dois ramos, você vai se dar bem.
    Beijãooo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s